Preenchimento Facial: Existe um limite?

Tempo de leitura: 3 minutos

Todas as técnicas dentro da Odontologia Estética precisam ser avaliadas com muito critério pois envolvem aplicação de substâncias que, se passam do ponto, do limite, poderão comprometer e muito toda a estética orofacial do paciente.

Este limite nem sempre quem dá é o próprio paciente, pois ele já chega ao consultório com uma ideia que pode estar fixa na cabeça, podendo até querer parecer com alguma referência bem distante da sua realidade. E é aí que mora o perigo, o procedimento não pode ser usado como uma válvula de escape. Esta vem sendo uma discussão de muita relevância no meio odontológico, esse papel do dentista como orientador, de quem vai fazer o planejamento dos procedimentos levando em conta as características únicas de cada um, e apontando através de toda a sua experiência qual será o melhor caminho a seguir.

Aplicação Desmedida

E o Preenchimento Facial  é um procedimento que podemos dar como exemplo da discussão que citamos acima porque é um dos mais populares quando se fala em exagero e falta de proporção, pois muitas pessoas, sem orientação de um profissional sério, exageram na quantidade do produto, ficando com a face totalmente distorcida.

Muitas vezes, o uso exagerado dos materiais preenchedores resultam em resultado muito artificial, perdendo assim o objetivo principal que seria uma face mais bela e harmônica.

Pensamos que isto só acontece com algumas estrelas de Hollywood né? Mas não precisa ir tão longe, com certeza você conhece algum exemplo, de uma amiga ou parente, que exagerou na quantidade de Preenchimento Facial, e hoje não sabe como voltar atrás.

O problema não é só estético, se a quantidade de produto for maior do que o indicada, o paciente corre o risco de até mesmo perder alguns movimentos da face e sofrer com inflamações, entre outros.

Minimamente Invasivo

O nome já diz tudo, minimamente invasivo, e não é à toa. Se a quantidade inicial do produto a ser colocado for pequena, mais natural o resultado fica. É preciso respeitar os limites estéticos de cada rosto, e isto só um profissional capacitado é capaz de fazer.

Bom senso precisa ser a palavra de ordem, principalmente quando se trata de substâncias injetáveis. Então podemos pensar junto ao nosso cirurgião dentista, qual o melhor passo a passo para um tratamento com Ácido Hialurônico? Primeiro, definir a área. Esta parte precisa estar de acordo entre vocês dois. Para começar muitos pacientes, claro se houver necessidade, preferem optar pela região das olheiras, pois o resultado é praticamente imediato e sempre satisfatório. E com isso você pode ter uma primeira experiência tranquila com o ácido e passando para as outras regiões como os sulcos e lábios, por exemplo.

E o retorno do paciente para avaliarmos o resultado é sempre em torno de 15 dias depois da primeira aplicação, mas pode acontecer antes também, tudo irá depender do pós de cada um.

De qualquer forma, a dica é lembrar que qualquer procedimento realizado na face, por menos invasivo que seja, é muito importante, porque o rosto é o cartão de visitas e é o que primeiro se nota quando se entra em contato com outras pessoas.  Daí a importância de procurar um profissional sério e competente, que irá ouvir as expectativas do paciente, avaliar o rosto como um todo e indicar as melhores alternativas, objetivando um resultado mais natural e um rosto mais bonito e harmônico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *